A Rainha das Curvas e seu legado

Zaha Hadid Architect
“O uso obsessivo da projeção isométrica e da perspectiva conduziu a ideia de que o espaço em si mesmo poderia ser deformado e distorcido para ganhar em dinamismo e complexidade sem perder coerência e continuidade. Apesar de ser caráter abstrato, este trabalho sempre se volta a realidade arquitetônica e a vida real.”

É um grupo pequeno de pessoas que podem ostentar o título de starchitect, misto de estrela e arquiteto. Esse grupo fica reduzido a apenas uma pessoa, quando além de estrela e arquiteto, também é muçulmana e mulher.  A “rainha das curvas”, como o jornal britânico The Guardian gostava de se referir a ela, veio a falecer em Miami no dia 31 de março, deixando um enorme legado para as futuras gerações.Leia mais »

Barão de Guapi, o fitness neoclássico

29-04-15-academia-ar-livre-gabriel-borges-1

Em fevereiro deste ano foi inaugurada a Academia ao Ar Livre de Barra Mansa, localizada ao lado do Palácio Barão de Guapi, na Praça Vereador Ruy Andrade. A construção foi paralisada pelo INEPAC em outubro do ano passado, obviamente em defesa do patrimônio tombado, a preocupação era que o projeto não competisse com o Palácio. O projeto foi aprovado pela Prefeitura Municipal e hoje conta com mais de 144 inscritos em seus programas de atividades físicas gratuitas.

Tempos reflexivos. Sou a favor da pluralidade e diversidade dos usos para os espaços públicos, ainda mais quando nos referimos à áreas tombadas ou sob tutela de um patrimônio, que na maioria das vezes encontram-se subutilizados, degradados, como é o caso do querido Guapi. E para entendermos ambos os lados é necessário analisar como se dá a produção de espaços públicos e em suas devidas utilizações.Leia mais »

Barra Mansa precisa se [re]inventar

Barra Mansa teve seu território descoberto no século XVIII, sendo um ponto de repouso das tropas que percorriam o interior do país. O pequeno povoado, graças a boa posição geográfica passou a se expandir comercialmente atraindo diversos colonos para as terras novas. A conseqüente atração de colonos no século XIX fez com que o café se tornasse o principal produto da região.
Com o fim do braço escravo, a cafeicultura entrou em declínio acarretando entre outros aspectos, o êxodo rural. O município então voltou seus esforços para a pecuária e posteriormente para a produção leiteira. Já na década de 30 e 40 iniciou-se o período industrial da região que teve como marco a construção da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) em Volta Redonda, na época ainda distrito de Barra Mansa.

Desde então, Barra Mansa continua imutável. Suas ruas estreitas e sinuosas ainda remontam os tempos dos caminhos das mulas. Um espectro paira sobre a cidade. Ela precisa se [re]inventar. Agora.Leia mais »

A verticalização da vila e a perda de sua identidade

IMG_20141031_093849232
O centro de uma cidade é o elemento mais importante de sua estrutura e, por conseguinte, o ponto ótimo para a localização dos principais equipamentos da cidade. Em virtude de sua importância e, também por consequência desta, o centro de uma grande cidade é o local de maior aglomeração de pessoas, comércio e serviços, dela, ou mesmo de sua região; e sua paisagem é, normalmente, marcada por ocupação intensiva do solo, com aglomeração de edificações mais altas em relação ao restante da cidade.

Recentemente temos observado um aumento expressivo no gabarito das novas construções da Vila Santa Cecília, a vila operária, que apesar dos esforços para apagar, carrega em si a história da origem do município. Mas será que tenta modernidade é bem-vinda para o meio urbano?Leia mais »